Engenharia de Alimentos

  • Modalidade: Bacharelado
  • Titulação: Engenheiro de Alimentos
  • Regime: Semestral
  • Período: Integral
  • Duração: 10 semestres
  • Nº de vagas por semestre: 50
  • Coordenador: Profª. Alcinéia de Lemos Souza Ramos
  • Telefone: (35) 2142-2113
  • E-mail: alcineia @ dca.ufla.br
  • Colegiado:
  • Núcleo Docente Estruturante (NDE):
  • Projeto Pedagógico do Curso (PPC): 
  • Matriz Curricular

O curso de Engenharia de Alimentos visa a formar profissionais qualificados para atuar nas áreas científica, técnica, comercial e de extensão relacionadas à comercialização e industrialização de alimentos, com capacidade de acompanhar e contribuir para o constante avanço dessas áreas, minimizar custos de produção e incrementar a qualidade dos produtos alimentícios, considerando sempre as questões ambientais, sociais e ético-profissionais. Compete ao engenheiro de alimentos atuar nas áreas de: 1) produção, no controle e otimização dos processos, objetivando aumentar a produtividade, qualidade, estabilidade e valor nutritivo dos produtos, com diminuição dos custos envolvidos; 2) armazenamento de produtos alimentícios, evitando perdas e mantendo a qualidade das matérias-primas até sua industrialização ou consumo in natura; 3) higienização e controle de qualidade na indústria, determinando padrões de qualidade envolvidos em todas as etapas dos processos, planejamento e implantação de sistemas e programas de controle de qualidade físico-químico, microbiológico e sensorial; 4) pesquisa e desenvolvimento de novos processos e produtos, objetivando atingir novos mercados, redução de perdas e aproveitamento de subprodutos; 5) planejamento, execução e implantação de projetos de unidades de processamento; 6) implantação e gerenciamento de sistemas de tratamento de resíduos de indústrias alimentícias; 7) manutenção preventiva de equipamentos; 8 ) fiscalização de alimentos e bebidas, atuando também na definição de padrões de qualidade; 9) consultoria e assistência técnica a empresas do ramo alimentício, através do ensino, pesquisa e extensão. A profissão do engenheiro de alimentos requer raciocínio abstrato, aptidão numérica e verbal, sociabilidade e envolve conhecimentos nas áreas de ciências exatas, biológicas e química. Durante o processo de formação, o aluno conhece em profundidade os diferentes tipos de alimentos e respectivas composições bioquímica e microbiológica, reações de deterioração e características sensoriais; os diversos processos de conservação e seus aspectos, desde a recepção, seleção, preparo da matéria-prima, os tratamentos térmicos, envase e emprego de ingredientes e matérias-primas, assim como os equipamentos utilizados. O aluno aprende também a elaborar projetos de indústrias de alimentos e linhas de processamento. Além de cursar as disciplinas, que constam de aulas teóricas e práticas, os estudantes terão oportunidade de participar de atividades acadêmicas, tais como estágios, monitoria, iniciação científica, projetos de extensão e inúmeros eventos no câmpus ou fora dele, complementando sua formação profissional, ética e social. O mercado de trabalho do engenheiro de alimentos está em expansão, pois sua atuação profissional traz benefício técnico, econômico e socioambiental para as empresas do ramo alimentício de diferentes portes. Sua atuação é vital para melhorar a competitividade das indústrias alimentícias no mercado globalizado e obter produtos alimentícios seguros e de alta qualidade a custos mais baixos.